Follow by Email

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Livro nas bancas


Estimados amigos.
O livro Ecologia do Petróleo já está na livraria Cultura de todo o Brasil, não me perguntem os porquês... Também pode ser encontrado na editora Biblioteca 24 horas. O preço está meio salgado, reconheço. Na parte de trás, à esquerda, tem um resumo.

No sumário apresento:
       Transportes. 177
       Energia Solar 249
       Hidrogênio. 261

Espero que gostem.

quinta-feira, 1 de março de 2012

Ecologia do Petróleo - Resumo

Caros Amigos

O livro Ecologia do Petróleo está saindo, talvez com um título ligeiramente diferente. Deixo aqui o resumo:

O que acontecerá com a sociedade quando sua principal fonte de energia, o petróleo, alcançar US$ 300 e, mesmo assim, escassear? E se vaticinarmos que isso poderá ocorrer nos próximos cinco anos? Alguns economistas acreditam que quando os preços sobem o produto aparece para equilibrar o mercado. Mas neste momento o produto não é encontrado como antes para atender a demanda crescente. Desde 1976 não se descobrem grandes reservas de petróleo. Atualmente, apenas um barril de crude é encontrado para cada quatro que são consumidos.
Retirar petróleo no Oriente Médio custa cerca de US$ 5 o barril. A necessidade de buscar petróleo offshore a sete mil metros de profundidade após uma camada de sal de 2 km de espessura ou lavar lamas betuminosas para extraí-lo ao custo de mais de US$ 50 em ambas atividades, evidenciam que a humanidade está com problemas. Não é preciso mais do que examinar a história para ver que sociedades colapsaram por falta de energia. Portanto, devemos nos preparar para as consequências do desabastecimento de petróleo, que se refletirão nos transportes, nos mercados financeiros, nos alimentos e será fonte de conflitos entre países.
O problema é mundial, pouco importando ações de apenas um país, possuindo ou não energia suficiente para se manter: tanto as questões causadas pela falta de petróleo como a poluição atmosférica ou o aquecimento global, são problemas que transcendem governos. Agora, o que os demais países podem fazer, é se unir e reduzir seu crescimento de maneira voluntária, se antecipando aos problemas que a falta de transporte, emprego e alimentos trarão, entendendo que o decrescimento econômico, embora contrário ao mainstream econômico, é uma atitude a se pensar nestes tempos incertos e poderá fornecer as bases de uma nova sociedade.
Em breve deixo mais notícias do livro.